HOMOLOGAÇÃO VEÍCULOS – Alterações técnicas dos veículos HERCULANO para cumprimento do novo Regulamento (UE) 167/2013

 

A segurança é um valor essencial e os veículos devem ser concebidos, construídos e fabricados a fim de minimizar o risco de lesões das pessoas na área envolvente dos mesmos e demais utentes da estrada.

A legislação nacional alterou e os veículos têm de cumprir novos requisitos técnicos de modo a proteger o condutor em caso de acidente e reduzir a sua gravidade.

A preocupação da HERCULANO é não só a de garantir o cumprimento dos requisitos legais para os veículos circularem na via pública, mas também garantir a máxima segurança para os seus utilizadores.

Os veículos evoluem integrando diferentes características técnicas de acordo com a categoria e a gama de produtos, sendo de destacar as seguintes alterações:

  • Válvula manual de 3 posições, para travagem hidráulica, que permite regular a pressão consoante a carga do veículo (carga máxima – carga média – carga mínima) e assim permitir o controlo das forças de travagem.

  • Para-choques homologado que permite melhorar a segurança das pessoas, minimizando as consequências dos acidentes em casos de colisões traseiras e impedindo que um condutor fique encaixado na parte traseira de um veículo agrícola.

Trata-se de um dispositivo de proteção e de absorção de energia de impacto, constituído de uma ou mais travessas e elementos de fixação para montagem, fixado às longarinas ou ao elemento que desempenha as funções destas e destinado a atenuar as lesões corporais e a reduzir os danos materiais consequentes de colisão envolvendo a traseira do veículo.

Vídeo onde se pode visualizar a importância da proteção traseira homologada:

 

  • Luzes laterais para indicar a presença do veículo quando visto de lado e dessa forma distinguir melhor o veículo nos campos e na estrada.

 

  • Painéis de sinalização refletores P2, aplicável em veículos com largura > 2,55m, para os condutores visualizarem mais eficazmente o veículo.

 

A HERCULANO procura permanentemente manter-se atualizada e assegurar o cumprimento dos requisitos legais de modo a que os agricultores possam estar seguros e confiantes na utilização dos produtos que concebemos e fabricamos para, no terreno, ajudar a alimentar Portugal e o mundo!