No more posts
HMB-e-HTP.jpg

Qualquer equipamento standard Herculano poderá ser otimizado com opcionais que melhoram substancialmente a sua performance.

Neste artigo, explico aqueles que considero ser os 5 principais opcionais que temos disponíveis para a nossa gama de Monocoques.

 

1. Sistema de estabilização do eixo

 

Nem sempre conseguimos reunir as melhores condições de segurança no momento da descarga, especialmente as que são relacionadas com o nivelamento do solo.

Para garantir a segurança do basculamento, disponibilizamos o sistema de estabilização do eixo traseiro que, tal como o nome indica, mantém a caixa estável durante o processo, evitando oscilações laterais que poderão resultar numa possível queda. Neste sistema, o reboque é equipado com dois cilindros nas longarinas, que atuam de forma independente do comando de basculamento, permitindo estabilizar o reboque quando bascular em terrenos ligeiramente inclinados. Após dar início ao basculamento, o operador pode acionar cuidadosamente a alavanca do trator, de forma a equilibrar o reboque e compensar a inclinação do terreno. Este opcional está disponível para Monocoques com 2 ou 3 eixos (no caso de 2 eixos, somente com suspensão tandem).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para os monocoques de 2 eixos com suspensão bogie, temos outro sistema: bloqueio do eixo, onde o bloqueio é efetuado com a linha hidráulica de basculamento, ou seja, logo que se inicia o basculamento, imediatamente antes, o eixo é bloqueado, e só deixa de ficar, quando a caixa ficar novamente em baixo.

 

 

 

 

 

 

2. Grupo Motor Bomba (para Sistema Hidráulico Independente)

Nos casos em que existe um sistema hidráulico independente, aconselha-se a utilização do grupo motor bomba: um sistema composto por um motor hidráulico e uma bomba hidráulica, ligados mecanicamente entre si que fica posicionado no reboque. O motor é alimentado pelo sistema hidráulico do trator, o óleo passa pelo motor e retorna ao deposito do trator, a bomba por sua faz aspiração de óleo a partir de um deposito posicionado no reboque, e direciona o óleo para o cilindro de basculamento. Naturalmente quanto maior for o caudal do trator (máximo permitido 162Lt/min.), mais curto será o tempo de basculamento.

Através deste sistema, e comparativamente ao de bomba direta ao PTO do trator, o acoplamento/desacoplamento do reboque/trator é muito mais rápido, e anulamos possíveis danos na bomba e no PTO do trator.

 

 

3. Sistema de Lubrificação Automática

Os equipamentos possuem cada vez mais funções acrescidas e com isso mais pontos a lubrificar com acessos nem sempre facilitados.

Com o sistema de lubrificação automática é possível pré-definir os intervalos de lubrificação assim como a quantidade de massa a enviar para cada ponto a lubrificar de forma diferenciada.

Como resultado, com o uso deste sistema temos o aumento da vida útil dos equipamentos, a diminuição dos gastos com peças de reposição e a garantia de que temos o equipamento sempre a funcionar em perfeitas condições.

 

 

4. Sistema de Pesagem

Este sistema possui sensores de carga adaptados aos eixos e à lança que permitem fazer a leitura do peso em tempo real. Através de um monitor, o utilizador tem sempre a informação do peso que transporta, evitando multas por excesso de carga ou danificação do equipamento por sobrecarga transportada.

 

 

5. Escolha de diferentes eixos e rodas

Dependendo das condições do terreno ou da finalidade do equipamento, disponibilizamos vários tipos de eixos e de rodas para uma melhor adaptação às necessidades do cliente.

Em relação aos eixos, temos o eixo fixo, autodireccional, direcional forçado e direcional forçado eletrónico. Poderá consultar as principais diferenças neste artigo: https://herculano.pt/noticias/como-escolher-o-tipo-de-eixo-para-o-seu-reboque

Relativamente às rodas, dependendo se é para utilização em estrada ou campo, com maior ou menor nível de compactação de solo, temos uma variedade de opções que visam garantir uma boa performance do equipamento independentemente das condições.

 

 

 


HTP-Herculano_site.jpg

A escolha do melhor tipo de eixo para um reboque nem sempre é uma escolha fácil e questões como a segurança, a manobrabilidade e o conforto são pontos que deverá ter em conta na hora da decisão.

Por essa razão, preparamos um artigo que apresenta as características mais relevantes dos quatro principais tipos de eixos: fixo, autodireccional, direcional forçado hidráulico e direcional forçado eletrónico.

 

EIXO FIXO

Este é o tipo de eixo mais simples e, naturalmente, o mais económico dos quatro. No entanto, tendo em conta que o reboque é arrastado na direção imposta pelo trator, está sujeito um maior desgaste dos pneus.

 

EIXO AUTODIRECIONAL

É um eixo que faz com que as rodas sigam a direção assumida pelo trator, podendo oscilar livremente. Melhora a manobrabilidade do reboque em relação ao eixo fixo, reduzindo o arrastamento dos pneus e consequentemente o seu desgaste. Permite o bloqueio do eixo em ambas as direções garantindo o alinhamento das rodas. O eixo autodirecional pode ser usado destrancado em circulação até à velocidade máxima de 15 km/h, a partir dessa velocidade deve ser trancado pelo tratorista.

 

DIRECIONAL FORÇADO HIDRÁULICO 

Eixos que, conectados ao trator, acompanham e facilitam a curvatura do mesmo à direita ou à esquerda, reduzindo o desgaste dos pneus por arrastamento. Isto é, quando o trator curva, o cilindro instalado sob o dispositivo de engate paralelo à lança é ativado, acompanhando o raio de curvatura, facilitando a manobra.

 

DIRECIONAL FORÇADO ELETRÓNICO

Permite controlar os eixos direcionais de um reboque, através de um sensor colocado junto ao argolão. Esta tecnologia permite que, a uma determinada velocidade (programada pelo utilizador), seja feito o trancamento automático dos eixos.

Da mesma forma que o faz automaticamente, também admite que o controlo seja manual, basta para isso aceder ao controlador instalado na cabine do trator.

Em relação à opção direcional forçado hidráulico, o eletrónico melhora o ângulo de viragem e acarreta menos material de desgaste e consequentemente menos serviços de manutenção.

 


modular-e_site.jpg

O crescimento económico e populacional são fatores determinantes para as crescentes necessidades de produção. É por esta razão que temos assistido a uma nova forma de trabalhar a agricultura, privilegiando a inovação e a tecnologia.

É neste contexto que encontramos os robôs agrícolas, esperando-se que tenham um papel ainda maior na agricultura do futuro, impulsionando a inovação e promovendo a sustentabilidade em toda a cadeia alimentar.

Atentos a esta tendência global, a Herculano associou-se ao INESC-TEC para o desenvolvimento do Modular-E, um robô apresentado na World FIRA 2024, uma feira promissora na robótica agrícola, com várias empresas a apresentar soluções inovadoras voltadas para melhorar a eficiência e a sustentabilidade da produção alimentar.

Nesta feira foram apresentadas discussões e workshops dedicados aos desafios e oportunidades da robótica na agricultura. Vários especialistas na área partilharam a sua visão sobre como a automação e a robótica podem ajudar os agricultores a aumentar a produtividade, reduzir os custos e minimizar o impacto ambiental nas suas operações.

Aconteceram também diversas demonstrações que proporcionaram aos participantes da FIRA uma visão prática de como estas tecnologias estão a ser implementadas no terreno. Estes equipamentos, mostraram as suas capacidade de trabalhar em conjunto com os agricultores, respondendo aos desafios enfrentados pela agricultura moderna.

 

 

 

O Conceito Modular-E

É um robô modular autónomo para culturas lenhosas com capacidades de navegação avançadas. A monitorização permite a recolha de dados visuais e de nuvem de pontos 3D para alimentar os sistemas de apoio à decisão.

Equipado com sistemas de deslocação avançados, o Modular-E pode mover-se de forma eficiente numa variedade de terrenos e obstáculos. O robô conta com uma variedade de sensores, que inclui câmaras, um sensor LIDAR e antenas GPS, o que promove uma perceção detalhada do ambiente ao seu redor.

Também funciona como aplicador de fertilizante utilizando a tecnologia de taxa variável e sensores de NPK, para solo e folhas. Além disso, possui uma ferramenta elétrica ultra eficiente para o controlo do crescimento da vegetação nas culturas em linha e entre linhas. A vindima automática em contexto de vinha em socalcos estará disponível em 2025. E, no futuro, para além da vindima, também será possível a poda.


Apoio-Agricultores-Site-v2.jpg

Comunicado Herculano

 

Em solidariedade com os agricultores de todo o país, a Herculano quer expressar o seu apoio incondicional às manifestações que se iniciaram esta quinta-feira.

Reconhecemos e valorizamos o papel vital desempenhado pelos agricultores para alimentar o país e a sua sustentabilidade económica. Consideramos que o atraso no pagamento do apoio à produção e o corte dos subsídios, evidenciam um profundo desrespeito pelo trabalho árduo, a dedicação incansável e a resiliência demonstrada pelos agricultores. Desta forma, entendemos que os protestos são um meio legítimo para demonstrar o seu descontentamento e apelar a que sejam ouvidas as suas necessidades urgentes.

A Herculano acredita que é fundamental traçar um caminho que promova um diálogo aberto e construtivo entre as partes envolvidas. Exemplo disso, foi a reunião entre os representantes agrícolas e o Ministério da Agricultura.

Ainda assim, apelamos ao governo, para que, de maneira proativa, continue a apoiar a produção agrícola e mobilize os apoios comunitários necessários aos agricultores nacionais. É crucial considerar políticas que incentivem a inovação, ofereçam suporte financeiro e técnico e promovam práticas agrícolas ambientalmente conscientes.

Estendemos o nosso apoio e solidariedade aos agricultores espalhados pela Europa que, neste momento, expressam as suas preocupações e reivindicações por meio de protestos.

Estamos comprometidos em trabalhar em conjunto com a comunidade agrícola, o governo e as partes interessadas para garantir um futuro mais promissor para a agricultura do nosso país.

Consigo no Terreno.

 

Fernando Jorge Teixeira,

Administrador


H-BOX-1.jpg

O ano iniciou com o lançamento de um novo produto Herculano: o contentor H-BOX.  

Conhecidas as dificuldades de mão de obra na agricultura, o uso destes contentores nas colheitas é cada vez mais utilizado, já que reduz o número de tratores e condutores necessários em cada operação. Neste caso, o trabalho pode ser gerido por duas pessoas: uma na ceifeira debulhadora/colhedora; e uma segunda que conduz o trator com porta caixas e gere um sem número de caixas distribuídas pela área cultivada.

A versatilidade deste produto permite que sejam utilizados não só na agricultura, nomeadamente nas culturas arvenses, cereais, oleaginosas e proteaginosas, como também na construção ou serviços municipais. Tudo dependerá da necessidade do proprietário e da utilidade que pretende dar ao seu equipamento. Neste caso, a aquisição de um produto deste género torna-se mais económico, devido à rentabilidade da sua utilização.

Tal como os monocoques Herculano, estes contentores são igualmente desenvolvidos com caixa cónica para facilitar a descarga, e estão também preparados para integrar taipais suplementares a fim de aumentar a sua capacidade. Estas caixas estão também preparadas para a utilização em tratores ou camião porta-contentores.

 

Faça o download do folheto de produto aqui.

 


Artigo-tiposdesuspensao.jpg

Os reboques agrícolas são equipamentos essenciais na agricultura moderna, que proporcionam o transporte eficiente de todo o género de produtos agrícolas e seus derivados, podendo ser também utilizados na  vertente industrial e obras públicas.
Um dos elementos-chave que tem um impacto significativo no seu desempenho e estabilidade é o sistema de suspensão. Na agricultura, são frequentemente utilizados quatro tipos de suspensão: suspensão mecânica bogie, suspensão mecânica tandem, suspensão mecânica tridem e suspensão hidráulica (por eixo ou semieixo).

 

1. Suspensão mecânica bogie

É tipo de suspensão mais conhecido e mais utilizado em reboques agrícolas, com dois eixos ligados entre si por uma suspensão (conjuntos de molas). São maioritariamente utilizadas pela sua adaptação a vários tipos de terrenos. É o tipo de suspensão ideal e mais económica para circular em terrenos agrícolas e pisos irregulares.

Vantagens:
  • Custo: É a suspensão mais económica e com a manutenção mais simples.
  • Condução: Consegue um comportamento eficiente em terrenos irregulares.
Desvantagem:
  • Amplitude: Não oferecem ajustabilidade na altura do equipamento relativamente ao solo.

 

2. Suspensões mecânicas tandem e tridem

A suspensão tandem envolve a utilização de dois eixos, enquanto a tridem utiliza três. Em ambos os casos, os eixos estão apoiadas em feixes de molas. É uma escolha comum para muitos reboques agrícolas, que percorrem terrenos mais planos, longos e estrada.

Vantagens:
  • Condução: São adequados a longos percursos.
Desvantagens:
  • Estabilidade: Apesar de mais estável em estrada, não são tão eficientes no campo.
  • Amplitude: Não oferecem ajustabilidade na altura do equipamento relativamente ao solo.

 

3. Suspensão hidráulica (por eixo ou semieixo)

No mundo da agricultura moderna, a eficiência e a segurança são considerações primordiais. Os sistemas de suspensão hidráulica proporcionam várias vantagens em relação às configurações de suspensão mecânicas tradicionais.

Vantagens:
  • Estabilidade: Uma das principais vantagens da suspensão hidráulica em semirreboques agrícolas é a maior estabilidade e possibilidade de controlo, o que faz com que o equipamento esteja sempre nivelado.
    Também permite o ajuste da altura e da rigidez da suspensão.
  • Redução de vibrações e impacto: Com a redução de vibrações e de impactos, garante a integridade da carga e prolonga a vida útil do semirreboque, reduzindo custos de manutenção.
Desvantagem:
  • Custo: É o tipo de suspensão com o custo mais elevado.

 

Conclusão

A escolha do sistema de suspensão depende de necessidades e considerações específicas por parte do utilizador. Apesar das suspensões mecânicas serem as mais solicitadas, para uma utilização mais intensiva e profissional, recomenda-se a suspensão hidráulica.

Uma avaliação cuidadosa de fatores como os requisitos de carga, o terreno e o orçamento, ajudará os agricultores e os profissionais na escolha da melhor solução.


Herculano3.jpg

Tendo como principal objetivo o cumprimento dos requisitos da Homologação Europeia, a Herculano lançou uma nova linha de produtos, air, com travagem pneumática. Esta aposta representa o alinhamento da empresa com os mercados europeus, privilegiando a uniformização do produto por padrões de qualidade e de segurança.

Para mais informações sobre a Homologação Europeia, clique aqui.


Sabendo que estabilidade e segurança são duas vertentes de grande importância para os utilizadores, desde cedo que a Herculano tem vindo a apostar na oferta de equipamentos fiáveis e seguros, nomeadamente através do sistema de travagem pneumática.
O sistema de travagem pneumática utiliza o ar comprimido gerado pelo trator para ativar as câmaras de travão, em que o ar é direcionado para as câmaras, que aplicam pressão às maxilas de travão que resulta na travagem do reboque. A força de travagem é controlada pelo sistema ALB, ajustando automaticamente a força de travagem mediante a carga no reboque.

 

Entre diversas vantagens face à travagem hidráulica, destacam-se:

  • Desempenho de travagem eficaz: com a travagem pneumática é tecnicamente mais fácil respeitar os critérios técnicos exigidos no regulamento europeu
  • Fiabilidade e segurança reforçada: componentes altamente testados, pois já são utilizados há muitos anos em veículos industriais/a motor
  • Desempenho ambiental assegurado: sistema que não utiliza líquidos potencialmente poluentes, como acontece nos sistemas hidráulicos.

 

Os produtos que dispomos atualmente com a versão air são os Monocoques (HMB de 2 e 3 eixos, HMB RG, HTP, HDPA), Reboques Multifunções (Europa e Plataforma), Cisternas (2 e 3 eixos e RG) e Espalhadores (H2RS 2 eixos) – com Homologação Europeia temos também os modelos de reboques multifunções de 1 eixo iS1ET, mas com travões de inércia.

Veja aqui a reportagem da revista abolsamia onde apresentamos 3 dos modelos air


 




Subscreva a nossa newsletter